Artista plástica tem exposição no CCBB SP e na Japan House

Participe da 3ª Mostra Sesc de Cinema
novembro 28, 2019
Visite a Árvore de Natal e a Fonte Luminosa do Parque Ibirapuera
dezembro 2, 2019

Artista plástica tem exposição no CCBB SP e na Japan House

Foto: Acervo da artista.

Com duas mostras em cartaz no Brasil, a artista plástica japonesa Chiharu Shiota apresenta suas obras com linhas em instalações que representam o processo criativo da artista, ao mesmo tempo em que nos faz refletir sobre a vida: seus propósitos, memórias e conexões. Ambas exposições contam com produção da Base7 Projetos Culturais e curadoria de Tereza Arruda. Formada em História da Arte pela Universidade Livre de Berlim, a historiadora vive entre São Paulo e Berlim desde 1989 e foi curadora de diversas exposições da artista japonesa. Confira a programação abaixo:

CCBB SP – De 13 de novembro de 2019 e 27 de janeiro 2020

A mostra Chiharu Shiota: Linhas da Vida [Lifelines] apresenta cerca de 70 obras realizadas no início da carreira da artista japonesa, incluindo trabalhos inéditos e uma instalação específica, concebida em diálogo com a arquitetura do CCBB. Além disso, há certos temas que acompanham a artista por toda a sua trajetória e surgem paralelamente em sua produção, tais como o uso de pertences pessoais – chaves, vestuários, cartas, etc. –, mobiliários e barcos. A exposição também reúne fotografias, vídeos, desenhos, gravuras e objetos que foram meticulosamente selecionados para proporcionar uma imersão no universo da artista.

De quarta a segunda, o Programa CCBB Educativo oferece Visitas Mediadas à mostra. Os educadores se juntam ao público para dialogar, compartilhar e trocar olhares, leituras e produções de significados em torno da exposição. Para mais informações, visite o site: CCBB Educativo.

Serviço
Rua Álvares Penteado, 112
Centro / São Paulo (SP)
(11) 3113-3651
ccbbsp@bb.com.br

JAPAN HOUSE – 13 de novembro 2019 a 02 de fevereiro de 2020

A obra inédita Linha Interna (Internal Line) segue temas universais como relações humanas, sentimentos, memórias, a vida e a morte, tópicos que se destacam ao longo da carreira da artista. Para sua concepção, Shiota se inspirou em uma lenda japonesa que conta que quando uma criança nasce, um fio vermelho é amarrado em seu dedo, representando a extensão de suas veias sanguíneas que correm do coração até o menor dedo de suas mãos. Ao longo da vida, esse fio invisível se entrelaça ao fio de outra pessoa, conectando uma à outra, não necessariamente como amantes, mas de alguma forma que impactará profundamente seus caminhos.

Para esta instalação, a artista destaca esse fio que vem do coração e cria um universo de conexões. A instalação também evoca a concepção de uma presença física, de um corpo que acumula memórias, representado por meio de vestidos vermelhos que simbolizam a segunda pele, independente de nacionalidade ou cor, que nos acompanha em nossa vida e torna-se o acúmulo das memórias coletadas diariamente.

A união desses dois elementos na instalação revela corpos unidos por uma complexa rede de vasos sanguíneos que os conecta. Grandiosa, a obra será composta por três grandes vestidos vermelhos, além de cerca de 10 mil fios penduradas verticalmente, totalizando mais de 34 quilômetros de material. A cor vermelha utilizada na instalação faz referência ao sangue que corre pelos vasos sanguíneos, que gera o fluxo de energia e a conexão entre as pessoas.

Serviço
Av. Paulista, 52 (térreo)
Horário de funcionamento:
Terça-feira a Sábado: das 10h às 20h
Domingos e feriados: das 10h às 18h
Entrada gratuita

Fonte: CCBB SP e Japan House.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *