Saiba tudo sobre a infecção por Salmonella

Vagas de estágio para o Programa de estágio remunerado
janeiro 22, 2019
72 ANOS: ANIVERSÁRIO DA BRASILÂNDIA
janeiro 24, 2019

Saiba tudo sobre a infecção por Salmonella

A Salmonella é uma bactéria que possui dois tipos de doença, dependendo do sorotipo: salmonelose não tifóide e febre tifoide. Os sintomas da salmonelose não tifóide podem ser bastante desagradáveis, mas a doença geralmente é autolimitada entre pessoas saudáveis (embora possa levar à morte em alguns casos). A febre tifoide é mais grave e tem uma taxa de mortalidade maior que a salmonelose não tifoide.

As doenças são transmitida através de alimentos contaminados e dos maus hábitos de higiene. A bactéria atua no intestino de seu hospedeiro, onde se multiplica e pode entrar na corrente sanguínea, atingindo outros órgãos do corpo, e em casos raros e extremos, podendo levar ao óbito.

Sintomas

Estes são os seus principais sintomas:

  • Diarreia;
  • Vômitos;
  • Febre moderada;
  • Dor abdominal;
  • Mal estar geral;
  • Cansaço;
  • Perda de apetite;
  • Calafrios.

Estes podem aparecer entre 6 e 72 horas (usualmente entre 12 e 36 horas) após o consumo do alimento contaminado e costumam permanecer por cerca de 2 a 7 dias, até a completa recuperação do paciente. O contato com alguns animais infectados (incluindo animais de estimação) também pode transmitir a doença, se logo depois as mãos não forem lavadas. Os sintomas também variam de intensidade de acordo com a quantidade de alimento contaminado ingerido e o nível de contaminação do alimento.

A maioria dos casos de salmonelose não tifoide apresenta sintomas típicos de uma DTA, como vômito, dores abdominais, febre e diarreia, que geralmente duram alguns dias e diminuem em uma semana. A Salmonella é uma das bactérias responsáveis pelas Doenças Diarreicas Agudas ou pelas Doenças Transmitidas por Alimentos.

Transmissão

A salmonelose está dispersa no ar, mas pode ser contraída por meio de alimentos contaminados com fezes de animais, o que acontece, por exemplo, ao se comer carnes e ovos crus ou mal passados ou quando não se lava as mãos antes de cozinhar ou manipular alimentos. Também pode ser transmitida pelo contato com água contaminada. A bactéria também pode ser encontrada normalmente em animais como galinhas, porcos, répteis, anfíbios, vacas e até mesmo em animais domésticos, como cachorros e gatos.

Diagnóstico

A partir da amostras das fezes, vômito ou do próprio alimento contaminado. As fezes devem ser coletadas durante a fase aguda, antes do tratamento com antibióticos. Em pacientes com suspeita de febre tifoide, a pesquisa de Salmonella Typhi nas fezes é indicada a partir da segunda semana da doença, assim como na fase de convalescença e na detecção de portadores. A partir do diagnóstico, o médico irá indicar a melhor forma de tratamento, que dependerá do caso isolado de cada paciente.

Tratamento

Em geral, a infecção causada pela Salmonella (salmonelose não tifoide) não precisa de internação ou de outras intervenções médicas. Nestes casos, o tratamento é feito em casa, por meio de repouso, ingestão de bastante água para manter hidratação e controlar os sintomas. Em casos graves, a reposição eletrolítica (para fornecer eletrólitos perdidos pelo vômito e diarreia) e reidratação são indicados.

Prevenção

  • Lave sempre as mãos, antes, durante e depois de manipular ou consumir alimentos;
  • Lave bem os alimentos antes de consumir, especialmente frutas e verduras;
  • A carne deve ser bem cozida ou assada;
  • Os ovos devem ser bem cozidos;
  • Evite consumir alimentos em lanchonetes e restaurantes que apresentam condições precárias de higiene e conservação.

Fonte: Ministério da Saúde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *