Cuidados e manutenção para viagem

Recesso escolar: passeios culturais na capital paulista para aproveitar nestas férias
dezembro 17, 2018
Réveillon na Paulista 2019: confira a programação
dezembro 20, 2018

Cuidados e manutenção para viagem

Algumas dicas para aproveitar o final de ano com a família em segurança e tranquilidade:

Documentação em dia

Não deixe de verificar de os documentos estão em ordem:

  • Ao se preparar para a viagem, verifique a documentação pessoal necessária, inclusive a de acompanhantes, especialmente se eles forem menores de idade. Todos embarcam com documento oficial válido com foto (RG ou passaporte, por exemplo). As crianças menores de 12 anos podem usar documento válido com foto ou certidão de nascimento (original ou cópia autenticada);
  • Carteira de Estudante não é considerado um documento de identificação aceito para o embarque. Em caso de furto, roubo ou extravio de documento, será aceito o Boletim de Ocorrência;
  • Os pais de crianças e adolescentes (de 12 1 17 anos) devem sempre consultar a companhia aérea ou na rodoviária para verificar quais documentos adicionais são necessários para embarque doméstico e internacional. Poderão ser exigidas autorizações judiciais e dos pais, nos termos da lei e das regras vigentes;
  • Para embarques doméstico e internacional de menores é importante sempre verificar o que diz o Estatuto da Criança e do Adolescente, além das exigências da Vara da Infância e da Juventude da localidade de embarque – especialmente em casos de viagem com apenas um dos pais ou desacompanhados;
  • Nenhuma criança poderá viajar para fora da cidade onde mora desacompanhada dos pais ou responsáveis sem expressa autorização judicial. Essa autorização é dispensada quando a criança estiver acompanhada de um dos pais. Além disso, é possível que crianças e adolescentes viajem desacompanhados de ambos os pais, desde que observadas as exigências legais. Em caso de dúvida, consulte sempre a empresa aérea. Importante destacar que as regras para os voos internacionais são diferentes;
  • Passageiros de outras nacionalidades devem apresentar um dos documentos a seguir, considerada a respectiva validade: Passaporte; Cédula de Identidade de Estrangeiro – CIE (RNE); Identidade Diplomática ou Consular; ou ainda outro documento de viagem, resultado de acordos internacionais firmados pelo Brasil;
  • Para informações sobre porte de moeda em espécie ou cheques de viagem, tanto na entrada quanto na saída do País, informe-se sobre a necessidade de preenchimento da Declaração Eletrônica de Bens do Viajante (e-DBV), a partir do site da Secretaria da Receita Federal do Brasil: www.edbv.receita.fazenda.gov.br.

Fonte: Transporte – Governo. Para mais informações, clique aqui.

Organize sua casa

Mesmo que a viagem seja de uma semana ou um mês, estes cuidados básicos podem ajudar:

  • Não comunique sua ausência a estranhos. Mas converse com alguém de confiança, e dê seu contato, no caso de algum futuro transtorno que possa ser comunicável;
  • Caso seja possível, utilize aparelhos tecnológicos de segurança. Mas, como meio mais básico e também eficiente, feche bem sua casa. Utilize cadeados, além de trancas adicionais nas portas e portões;
  • Não deixe nada na tomada, principalmente televisão e geladeira;
  • Feche ou tampe os ralos, as tampas dos vasos sanitários, as janelas e esvazie as lixeiras (para evitar a proliferação de insetos e outros animais indesejados);
  • Limpe as calhas se estiverem entupidas;
  • Feche os registros de gás e água para evitar vazamentos.

Fonte: G1.

Cuide do seu animal de estimação

Como animais costumam se adaptar aos seus donos, eles se adaptam a rotina. Por isso, peça a uma pessoa de confiança que fique encarregada de cuidar do animal durante a viagem. Caso seja possível, existem os chamados pet sitter – profissional que vai até sua casa para cuidar dos animais – que são uma boa escolha. Mas, se atente a buscar por profissionais e até por referências de outros clientes. Também existem hotéis especiais para os animais e os preços dependem do tempo e do local.

Caso o seu pet vá viajar com você, é necessário que ele esteja bem identificado, e procure transportá-lo de forma segura, seja de carro ou avião. Em viagens mais longas, faça pausas ou busque manter o conforto. Além disso, procure saber com antecedência quais são as regras da companhia aérea para o transporte de animais e, no caso de viagens internacionais, as exigências do país que visitará. Para saber mais sobre o transporte, clique aqui.

FONTE: World Animal Protection.

Não esqueça de vacinar-se

O Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP é um documento que comprova a vacinação contra doenças, conforme definido no Regulamento Sanitário Internacional. A lista com os países que exigem o Certificado está disponível na internet no sítio da Organização Mundial de Saúde.

Para a emissão do Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia – CIVP não será válida a dose fracionada da vacina contra febre amarela. A lista de países que exigem o certificado é divulgada pela Organização Mundial de Saúde – OMS. Verifique, também, as orientações emitidas para o seu país de destino.

Fonte: ANVISA. Para saber mais informações, clique aqui.

Planeje e monte uma mala consciente 

Procure levar roupas que se adequem ao clima do local e que sejam necessárias. Assim o peso e o espaço de distribuição são favoráveis. E procure também adicionar uma bolsa de primeiro socorros com curativos autoadesivos e medicamentos para dores de cabeça e musculares.

Faça revisão do carro

Nada melhor que pegar a estrada e tirar um tempo para viajar com a família. Mas confira estas dicas abaixo para a viagem ser ainda melhor:

  • Itens de segurança como macaco, chave de roda e triângulo se sinalização precisar estar a postos no caso de emergências. A falta dessas ferramentas é considerada infração gravíssima e sujeita o motorista a sete pontos no prontuário da CNH;
  • Ao passar por uma oficina, peça a verificação dos níveis de óleo, líquido do radiador e fluido de freios, além da checagem do estado das correias, cabos e velas, pode evitar muitos problemas. A suspensão, bastante exigida em trajetos sinuosos, como serras, também deve ser verificada por um profissional;
  • Manter em dia o alinhamento da direção e o balanceamento das rodas é uma providência essencial para quem vai viajar;
  • O próprio motorista ou dono do veículo deve se atentar ao funcionamento de faróis, lanternas e luzes de seta, além dos limpadores e lavadores do para-brisa e vidro traseiro. A existência de manchas de óleo no piso da garagem pode indicar vazamentos.

Após a viagem o ideal é levar o veiculo para todo este processo de revisão, além de limpeza.

Fonte: Jornal do Carro – Estadão.

Além disso não se esqueça de sempre se hidratar com água e utilizar o protetor solar. E boa diversão!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *