Dia da Vacina BCG

Exposição em homenagem a Monteiro Lobato para aproveitar nas férias
junho 29, 2018
Fiscalização eletrônica no túnel Ayrton Senna
julho 2, 2018

Dia da Vacina BCG

A BCG é uma vacina obrigatória a ser aplicada nos recém-nascidos. O seu nome vem do bacilo de Calmette-Guérin, responsável pelo enfraquecimento de doenças como a tuberculose.

Benefícios

Protege de enfermidades que atingem pulmões e que possam causar infecções nos ossos, rins e meninges (as membranas que envolvem o cérebro). Também imuniza contra tuberculose miliar e meningite tuberculosa.

Quando tomar a vacina

Segundo a Organização Mundial Da Saúde (OMS) o ideal é durante os 4 e 10 dias do bebê. Mas se não for possível, se torna obrigatória antes do primeiro ano de vida e aos 6-7 anos (período que se inicia a vida escolar). Crianças com sorologia positiva de HIV que não apresentam sintomas, ou filhos de mulheres soropositivas assintomáticas também podem tomá-la. Pode ser aplicada juntamente da vacina de Hepatite B.

Aplicação

É preferível no braço direito, local onde quase sempre fica uma pequena cicatriz. A dose é única.

Contraindicações

De acordo com o Ministério da Saúde, ela pode causar algumas reações, dentre elas gânglios e abscessos na pele e axilas. Mas, ocorre em cerca de 10% das pessoas vacinadas.

“Marquinha” da vacina

A marca aparece de duas semanas a três meses após a vacina ter sido tomada. Ela começa como um pequeno nódulo e se transforma em uma pequena ferida. Forma-se uma casca e em seu lugar, surge uma cicatriz. Caso a marquinha não apareça, isto pode ocorrer por dois possíveis motivos: uma falha vacinal (o que pode acontecer com 5% dos vacinados); e caso a resposta à vacina tenha sido forma discreta. Se ela tiver mais de 1 cm ou demorar a desaparecer, procure um médico.

Para mais informações, clique aqui.

Fontes: Ministério da Saúde E OMS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *